Destruído por rompimento de barragem, novo Bento Rodrigues é previsto para 2020

Fundação Renova informou que 255 moradias para os desalojados de Bento Rodrigues serão construídas em uma área de cerca de 98 hectares, conhecida como Lavoura, localizada a 12 quilômetros de Mariana

Destruído por rompimento de barragem, novo Bento Rodrigues é previsto para 2020

A Fundação Renova tem até 2020 para reassentar as 900 famílias atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, ocorrido em 2015. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) divulgou imagens de como está sendo a reconstrução do distrito de Bento Rodrigues, destruído pela lama de rejeitos de mineração da Samarco.

A Fundação é fruto da assinatura do Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC) entre Samarco, com o apoio de suas acionistas Vale e BHP Billiton, e o Governo Federal, os Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e diversos órgãos.

A tragédia aconteceu em 25 de novembro de 2015 e foi o maior desastre ambiental causados pela atividade de mineração no país. Morreram 19 pessoas, sendo que um corpo não foi encontrado.

A desembargadora Mariangela Meyer, 3ª vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, informou que, pelo acordo firmado entre a Fundação Renova e o Ministério Público Estadual, as empresas se comprometeram a indenizar todos os atingidos de Mariana e em construir, até meados do ano que vem, dois tipos de reassentamentos: individual e coletivo.

O conteúdo continua após o anúncio

“O individual é a compra assistida de imóveis pelas empresas a escolha dos atingidos, e o coletivo prevê a construção de um novo distrito, obedecendo as características físicas e antropológicas da área que foi devassada pela lama”, disse Mariangela Meyer.

Maquete do distrito, com as localizações de cada equipamento

Construções

Conforme o TJMG, a Fundação Renova informou que 255 moradias para os desalojados de Bento Rodrigues serão construídas em uma área de cerca de 98 hectares, conhecida como Lavoura, localizada a 12 quilômetros de Mariana. Estão previstas as construções de escola, posto de saúde, igrejas, praça, campo de futebol, associação comunitária, quadra poliesportiva, posto de serviços.

O presidente da associação dos moradores de Bento Rodrigues, José do Nascimento de Jesus, mais conhecido como Zezinho do Bento, disse que está acompanhando de perto as obras de construção do novo vilarejo.

“A obra está adiantada, estamos fazendo a terraplanagem e vamos começar a assentar os tijolos das novas moradias ainda no mês de julho. Isso é um ponto muito positivo no acordo firmado na justiça e só foi conquistado devido ao trabalho e pressão da Comissão dos Atingidos e o apoio de todos os órgãos públicos e privados envolvidos”, destacou Zezinho do Bento.